segunda-feira, 17 de abril de 2017

ASTRONAUTA (POEMA SIDERAL)

Zildo Gallo




O homem na lua
levou o nosso medo
e carregou os nossos sonhos.

Maravilhados,
desgrudados da Terra,
sem a fome,
sem a espera,
sem o tempo
e os compromissos,
deixamos
a misturar,
desapercebidos,
o suor,
o cimento,
a fome,
a cachaça,
a sujeira,
a guerra
e a solidão.

Enquanto isso...
os edifícios em construção
procuram chegar aos céus,
modernas babéis...
incompreensíveis...

Zildo Gallo - Americana, SP, 31 de dezembro de 1981.


Nenhum comentário:

Postar um comentário